Thinking no background 2
<!--:pt-BR-->Excelência Operacional, uma área funcional chave para o Negócio ou apenas uma área suporte...? <!--:--><!--:en-->Excelência Operacional, uma área funcional chave para o Negócio ou apenas uma área suporte...? <!--:-->
25Jun

Excelência Operacional, uma área funcional chave para o Negócio ou apenas uma área suporte...?

GestãoThinking Business

Por ser um profissional da área de excelência operacional, é esperado que minha resposta para a questão “título” do artigo seja óbvia, não é mesmo? Eu tenho que concordar...Porém para fundamentar minha linha de raciocínio é importante entender como a companhia para a qual você trabalha enxerga e valoriza a função de Excelência Operacional ou Melhoria Contínua. Uma vez esclarecido esta visão da sua empresa, você estará apto a compreender se Excelência Operacional é uma área funcional chave para o Negócio ou apenas uma área suporte...

Pense num cenário de uma grande empresa multinacional com várias fábricas ao redor do globo e com uma estrutura global suportando todas as áreas funcionais do Negócio. Agora eu faço a seguinte pergunta, existe nessa empresa uma estrutura global e posições especificamente suportando a área de Negócios com foco em Excelência Operacional ou Melhoria Contínua? Nas organizações locais ou fábricas da empresa existem alguma estrutura de Excelência Operacional, incluindo uma posição de liderança e respectiva equipe com foco em execução de projetos de melhoria? O quão forte é “a palavra” dos Líderes de OpEx em sua empresa quando uma situação de conflito entre manter a forma de trabalho atual ou alterar os processos é apresentada? Obtendo as respostas dessas perguntas dará a você uma boa idéia sobre a real importância ou quão a sério sua empresa leva Excelência Operacional ou se ela é uma área funcional chave para o Negócio ou apenas uma área suporte...

"Excelência Operacional que considero ser uma área funcional chave para o Negócio é aquela que fomenta a melhoria contínua dos processos em toda a cadeia de valor e é capaz de influenciar os Líderes do Negócio a realizar constantes mudanças sempre em busca de níveis mais altos de performance."   

Excelência Operacional vai muito além de trazer “savings” para a empresa ou melhorar apenas alguns indicadores de performance. A empresa com a cultura de melhoria contínua enraizada possui uma estrutura de suporte para direcionar o Negócio para um novo patamar de nível de performance. Este tipo de empresa fomenta seus empregados a aprender novas metodologias e formas de trabalho constantemente, sempre desafiando os processos atuais com novas idéias e foco em melhoria de performance. Existem também excelentes oportunidades de crescimento de carreira dentro de Excelência Operacional, que incluem funções desde líderes de projetos “part-time” que executam alguns projetos de melhoria por ano até executivos senior global que tem como responsabilidade definir as estratégias de OpEx a serem implementadas nos diversos sites da empresa. Outro forte indicador de que a empresa leva OpEx a sério é a motivação e suporte aos seus empregados a realizarem constantemente projetos de melhoria e premiação no mínimo anual aos melhores projetos. Manter um Programa Global de Excelência Operacional com treinamentos para os funcionários chaves nas metodologias adotadas pela empresa para suportar seu programa, seja ela Lean Manufacturing, Business Process Management, Lean Six Sigma, entre outras, também é outra característica marcante neste tipo de empresa.

Com o texto exposto neste post, tenho certeza de que você consegue avaliar como a empresa para a qual você trabalha enxerga Excelência Operacional, seja considerando ela como uma área funcional chave para o Negócio ou apenas uma área suporte... Compartilhe conosco sua experiência e como OpEx está estruturado e gerido em sua empresa!

Nota:Texto originalmente publicado no Linkedin em 07 de junho de 2017 por Ricardo Arima 

Ricardo Arima
Ricardo Arima

Formado em Engenharia de Produção Mecânica pela FEI - Faculdade de Engenharia Industrial em São Bernardo do Campo, e certificado em Lean Six Sigma Black Belt pela Seta Desenvolvimento Gerencial em São Paulo, com mais de 15 anos de experiência em empresas multinacionais de grande porte como ABB e GE Oil Gas. Experiência internacional durante 10 anos em países como Suécia, Finlândia e Estados Unidos, atuando em funções de liderança Global em Gestão da Qualidade, Melhoria Contínua e Lean Manufacturing com excelente habilidades em Liderança e Gestão de Processos de Mudança, incluindo liderança de times globais.