Thinking no background 2
<!--:pt-BR-->Implante de bom senso!?!!??<!--:--><!--:en-->Implante de bom senso!?!!??<!--:-->
21Jan

Implante de bom senso!?!!??

Thinking Business

Já ouviu falar???

Pois no outro dia eu estava comentando com uma pessoa, num evento, sobre que tipo de trabalho exerço.

Estávamos nos conhecendo, conversando sobre a vida quando veio a pergunta: 

Com o que você trabalha? O que você faz?

Comecei a explicar que atuo com a comunicação entre as pessoas no mercado de trabalho. 

Ai veio aquela cara de "ué": 

Pois é, essa mesmo...

O que fiz foi detalhar dando exemplos do meu dia a dia, tanto nas atividades em grupo quanto nas individuais. Estou acostumada com isso, poucas pessoas fazem isso com a mesma formação que a minha.

Contei que auxiliava as pessoas a se comunicarem de forma clara, com educação e que, nessa condição de comunicação há menos impacto negativo nas relações profissionais, ou seja, há maior alcance.

E ela me veio com essa:

"Ahhh, entendi, você faz implante de bom senso!!"

 Eu..... A D O R E I !!!!

Sabe porque...?!

É exatamente isso que eu faço!

Quando você se comunica de forma clara, cuidada e atenta, quando você tem presença durante a comunicação, você reduz infinitamente as chances de um mal entendido!

O resultado disso é: BOM SENSO.

Claro que, como sempre comento nos meus artigos, o importante para ter uma comunicação bem sucedida, entre outros, é:

1. Autoconhecimento

2. Falar para o outro entender

Antes de decidir se o que você precisa é de bom senso para ser bem sucedido no mercado de trabalho, pense se você faz os itens 1 e 2 acima.....

Pensou???          

Faz???          PARABÉNS!

Não faz???      Sempre é tempo de fazer! 

Se tiver dúvida, procure alguém para te ajudar! 

Nota: Esse artigo foi originalmente publicado por Juliana Algodoal no Linkedin em 25-10-16 (https://www.linkedin.com/pulse/implante-de-bom-senso-juliana-algodoal

 

Juliana Algodoal
Juliana Algodoal

Doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem na área Análise do Discurso em Situação de Trabalho, Mestre em Distúrbios da Comunicação e Fonoaudióloga todos pela PUC/SP. Foi professora de diversos cursos de especialização em voz, com destaque para o Curso de Voz Profissional da PUC/SP e de diversos cursos de Fonoaudiologia com destaque para o da Universidade Mogi das Cruzes. Professora convidada do Master em Gestão de Pessoas da EAESP/FGV e do curso de especialização em Fonoaudiologia do Trabalho (EAD) do IEAA. Foi da diretoria e do conselho administrativo da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa) e da diretoria do Conselho Regional de Fonoaudiologia- segunda região (CRFa-SP). Recebeu o Prêmio Destaque em Voz da SBFa por ter aberto novos caminhos de atuação para os fonoaudiólogos brasileiros. Tem diversos trabalhos publicados no Brasil e no exterior. Certificada pelo Método Quantum e Kahler Trainer –Process Communication Model. Sócia da Linguagem Direta (www.linguagemdireta.com.br)