A liderança nas corporações não é só o processo de influenciar as pessoas para que trabalhem em busca dos objetivos e metas da empresa.

Mais do que tudo a liderança deve estimular o que cada membro do time tem de melhor em busca dos seus próprios objetivos profissionais e de carreira.

A convergência desses objetivos pessoais em benefício dos objetivos da empresa é o trabalho fundamental do líder.

A liderança está sempre associada a ideia de grandes personalidades da história, empresários de sucesso... e que ela possui uma “dimensão” mágica, intrínseca, quase uma característica genética.

Mas na verdade, os líderes são pessoas comuns, mas com a capacidade de transmitir o seu próprio entusiasmo e motivação aos seus liderados. Os líderes criam condições para que as pessoas exerçam todo o seu potencial, propiciando-lhes a autoconfiança, o empoderamento e emulando-as a perseguirem um ideal.

Em suma, os líderes desenvolvem entusiasmo, autoestima e ideais entre os liderados.

Artigos mais recentes têm demonstrado que, ser líder, é muito mais uma consequência do aprendizado e desenvolvimento de habilidades interpessoais e compreensão do contexto em que se está inserido do que uma coisa nata, que separaria desde sempre as pessoas em “lideres” e “não líderes”.

As habilidades de liderança podem ser aprendidas através de coaching, experiências passadas, desenvolvimento da intuição, da persistência e da capacidade de reconhecer os próprios erros. Os liderados são também uma fonte importante de aprendizado para os líderes, só é preciso ter humildade para entender isso.

O líder não precisa saber tudo, e em geral não sabe, mas precisa extrair o melhor de cada um dos membros do seu time.

  A Liderança exige do líder: 

  1. Atitude e predisposição para sacrifícios pessoais;
  2. O reconhecimento da liderança de outros líderes;
  3. O conhecimento do comportamento do ser humano;
  4. O próprio exercício da liderança;
  5. A experiência adquirida através da ação;
  6. A disciplina, confiança, respeito e cooperação;
  7. Natureza amistosa mas firme;
  8. Afeição pelas pessoas;
  9. Reconhecimento da contribuição dos colaboradores;
  10. Preocupação sincera com o bem-estar do time;
  11. Boa disposição para elogiar;
  12. Habilidade para inspirar;
  13. Estabelecer um clima de cooperação;
  14. Habilidade para aconselhar;
  15. Talento para convencer;
  16. Tato e diplomacia;