Thinking no background 2
<!--:pt-BR-->A Fábula do cão velho!<!--:--><!--:en-->A Fábula do cão velho!<!--:-->
05Fev

A Fábula do cão velho!

InovaçãoGestão

O saudoso Comandante Rolim Amaro, fundador da também antiga TAM (hoje LATAM), criou a cultura de encantar seus clientes com pequenos detalhes, e uma das formas de assim o fazer era esperar seus clientes aos pés da escada do avião nos primeiros vôos da manhã no aeroporto de Congonhas. Daí nasceu o slogan " The Magic Red Carpet", usado durante muitos anos , uma vez que além de vários pequenos mimos,  um tapete vermelho estendia-se diante de nós clientes.....mas isso é história para um outro post.

Na verdade não só ele fazia isso, mas também todos os seus comandantes eram instruidos a receber seus passageiros ao pé da escada da aeronave, e eu, que sempre viajei muito nos últimos 30 anos, tenho que confessar, ficava bem mais tranqüilo ao me deparar com um comandante.....digamos assim um pouco mais experiente.

Isso para mim era quase certeza de um vôo tranqüilo e principalmente com uma decolagem e um pouso suave. Afinal de contas, nas muitas horas de vôo acumuladas por esse comandante, provavelmente ele teria administrado situações adversas e saberia lidar com elas novamente se assim fosse necessário. Na grande maioria das vezes, minha teoria se provou verdadeira, descontando-se raríssimas exceções.

Mas toda essa introdução para apresentar a fábula abaixo, que foi enviada por uma funcionaria faz anos atrás, quando nós atravessávamos uma, digamos assim, turbulência. Foi uma forma subliminar de me encorajar, já que eu era o comandante daquela "viagem". Claro que a historia de uma forma lúdica tem muito a nos dizer sobre experiência, juventude e malandragem. E tudo aqui pode ainda ser transportado para a vida corporativa. Cabe a cada leitor dar os nomes ao cão, ao leopardo e ao macaco.

Espero que gostem e curtam a moral da história!




                                             Cão Velho

Uma velha senhora foi para um safári na África e levou seu cão velho com ela.


Um dia, caçando borboletas, o cão velho, de repente, deu-se conta de que estava perdido.


Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o cão velho percebe que um jovem leopardo o viu e caminha em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço.


O cão velho pensa:


-- "Oh, oh! Estou mesmo enrascado!”


Olhou à volta e viu ossos espalhados no chão por perto. Em vez de apavorar-se mais ainda, o cão velho ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as costas ao predador.


Quando o leopardo estava a ponto de dar o bote, o cão velho exclama bem alto:


--"Bolas, este leopardo estava delicioso! Será que há outros por aí?”


Ouvindo isso, o jovem leopardo, com um arrepio de terror, suspende seu ataque, já quase começado, e se esgueira na direção das árvores.

--"Caramba! pensa o leopardo, essa foi por pouco! O cão velho quase me pegou!”


Um macaco, numa árvore ali perto, viu a cena toda e logo imaginou como fazer bom uso do que viu. Negociaria com o predador o seu conhecimento de que o cão não tinha comido nenhum leopardo, para obter proteção.


E assim foi, rápido, em direção ao leopardo. Mas o cão velho o vê correndo na direção do predador em grande velocidade, e pensa:


--"Hummm, aí tem coisa!”


O macaco alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com o leopardo.


O jovem leopardo fica furioso por ter sido feito de bobo, e diz:


-- "Macaco! Sobe nas minhas costas para veres o que acontece com aquele cão!”


Agora, o cão velho vê um leopardo furioso, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:


-- "E agora, o que é que eu posso fazer?”


Mas, em vez de correr (sabe que suas pernas doídas não o levariam longe), o cão senta-se, mais uma vez de costas aos agressores, fazendo de conta que ainda não os viu e quando estavam perto o suficiente para ouvi-lo, o cão velho diz:

-- "Onde é que está o desgraçado do macaco? Estou com fome! Eu mandei-o buscar outro leopardo para mim e ele está demorando!”


Moral da história: não se meta com cães velhos...!

Idade e habilidade sobrepõem-se à juventude e intriga.

Sabedoria só vem com idade e experiência.

Nota: A fábula do cão velho é de autor desconhecido!

Pedro  Cortonesi
Pedro Cortonesi

Pedro Cortonesi é Engenheiro Eletricista formado pela FEI (Faculdade de Engenharia Industrial), com Pós-graduação em Marketing, Especialização em Empreendimentos na área de Petróleo e Mestre em Administração de Empresas na área de Gestão da Inovação. Possui mais de 30 anos de experiência na indústria, sendo grande parte na área comercial, em posições de Marketing & Vendas, em empresas de médio e grande porte. Pedro é atualmente Senior Marketing Manager na Schneider Electric e sócio licenciado da Bizup Consulting, empresa de consultoria empresarial. Pedro também é professor da Febracorp University na área de Inteligência de Mercado.